Definir e estruturar o modelo de armazenagem é um desafio grandioso às empresas modernas. Mais do que padronizar as rotinas de estocagem e escoamento, a escolha do sistema tem impacto direto na eficiência logística da organização — e, por isso, influencia os resultados globais do negócio.

Se você busca mais informações sobre o assunto, encontrou o conteúdo certo! Neste post, você conhecerá os principais modelos de armazenagem e entenderá as particularidades de cada um. Além disso, também terá acesso a dicas valiosas para que seja capaz de entender o contexto da empresa para então sugerir e implantar melhorias logísticas.

Preparado? Vamos em frente e boa leitura!

Quais são os principais modelos de armazenagem?

Quando falamos de logística, tratamos de processos estratégicos e complexos. Para além das decisões mais imediatas, no que diz respeito à gestão de insumos e produtos acabados, é importante que a estrutura de estoque e escoamento seja robusta e organizada.

Os modelos de armazenagem, portanto, despontam como a ferramenta ideal para otimizar esse processo: é por meio deles (e de suas particularidades) que o gestor consegue visualizar o fluxo de seus procedimentos e, assim, empreender ajustes e melhorias.

É importante, porém, certificar-se de efetivar uma escolha assertiva e eficiente. Dentre as opções, algum dos sistemas certamente será adequado às necessidades do seu negócio.

Armazenagem própria

Como o próprio nome sugere, a modalidade é totalmente gerenciada pela empresa — ainda que o armazém não esteja fisicamente acoplado às unidades produtivas.

Nesse modelo, é recorrente que alguns centros de distribuição sejam posicionados em lugares estratégicos, facilitando o escoamento da mercadoria.

Muito embora a armazenagem própria confira total poder de administração aos gestores do negócio, nem sempre é interessante se afastar do core business, ou seja, aquilo que realmente dá lucro à empresa, que é o produto em si.

Por isso, é importante analisar com critério se vale a pena (estrutural e financeiramente) manter a responsabilidade sobre o modelo de armazenagem.

Armazenagem contratada

No caso do modelo que estabelece a contratação de fornecedores para lidar com os procedimentos de armazenagem, há uma certa divisão de tarefas.

Nesse modelo, a empresa aluga um espaço físico para suas mercadorias, continuando a controlar todo o processo de escoamento e a destinar suas próprias equipes para o trabalho de manejo.

Armazenagem terceirizada

Por fim, a armazenagem terceirizada pressupõe que todo o trabalho ligado à estocagem e distribuição cabe a um parceiro contratado, eximindo a empresa de trabalhos logísticos ligados ao escoamento de seus produtos.

Vale mencionar, ainda, que o modelo tende a ser bastante atrativo, uma vez que representa uma considerável redução nos custos operacionais.

Como escolher o melhor modelo de armazenagem?

Agora que você já entendeu um pouco mais sobre as opções de armazenagem, conhecendo as particularidades de cada uma, é hora de identificar qual delas é a melhor escolha para o seu negócio.

Revise e planeje os custos

A missão de otimizar recursos deve ser um esforço contínuo. Para isso, conhecer e acompanhar os custos da empresa é determinante para tomar decisões mais acertadas.

No caso da escolha sobre modelos de armazenagem, não deixe de organizar todos os números, construindo uma visão transparente da sua operação.

Conheça suas limitações

Toda empresa busca o desenvolvimento e a expansão de suas atividades. É fundamental, porém, que o gestor esteja consciente das limitações do negócio, evitando que incorra em erros e que precise arcar com prejuízos.

Por isso, no caso logístico, é pertinente considerar, por exemplo, a disponibilidade de equipes e a existência de um  galpão para alocar os itens estocados.

Meça a produtividade

Por fim, embora não menos importante, é indispensável que o fator produtividade seja exaustivamente ponderado. Afinal, empresas produtivas são as que sobrevivem em um mercado competitivo.

Ao optar pelo modelo de armazenagem ideal para sua operação, não negligencie os possíveis ganhos (e as eventuais perdas) de produtividade. Lembre-se: otimização e automatização são palavras-chave no mercado contemporâneo!

O conteúdo foi útil e te fez enxergar oportunidades de otimização? Então entre em contato conosco e saiba como podemos ajudá-lo a maximizar seus resultados logísticos!

Fonte: https://www.bloglogistica.com.br/infraestrutura/modelo-de-armazenagem-quais-sao-e-como-escolher-o-melhor/